Blog

Fibras alimentares como aliados na proteção contra infarto.

28 de MAIO de 2018 | 362 Visualizações



Para entendermos como as fibras atuam na prevenção do infarto, devemos distinguir os dois principais tipos de fibras encontradas nos alimentos: as insolúveis e as solúveis.

As fibras insolúveis têm a função de formar e dar consistências as fezes, e a sua excreção é muito importante para que possamos eliminar diariamente as substâncias indesejadas geradas pelos processos digestivos. Uma excreção regular e diária, indica que alimentos como frutas, verduras e legumes estão sendo ingeridos em quantidades adequadas, demonstrando a boa qualidade alimentar e hidratação, favorecendo o funcionamento adequado do sistema imunológico e diversas outras funções metabólicas.

Já as fibras solúveis estão altamente relacionadas a proteção dos processos inflamatórios, processos estes que podem estar relacionados a ocorrência do infarto e de outras doenças crônicas-degenerativas. A inflamação é uma condição que também pode ser gerada pela alimentação de baixa qualidade, como o consumo excessivo de açúcares, gorduras e álcool, geralmente característicos de alimentos industrializados ou ultra processados. As fibras solúveis são encontradas principalmente em leguminosas (feijões) e algumas frutas e verduras, e atuam como elemento protetor porque são considerados alimentos prebióticos. Ao se fermentarem junto as células do intestino tornam-se combustíveis para as células do sistema imunológico, fortalecendo o sistema de defesa. Além de que, as fibras atuam como excelente barreira que impede as substancias que deveriam ser eliminadas pelas fezes, sejam reabsorvidas sistemicamente acionando ainda mais os Sistema Imunológico e piorando o quadro inflamatório

Uma alimentação rica em fibras está associada ao controle de peso corporal, ao controle da inflamação sistêmica, e consequentemente, protegendo o coração contra infartos e doenças crônicas. Sugestão de ingestão diária: frutas, verduras, legumes, cereais integrais (aveia, arroz), feijões (todos os tipos, lentilha, grão de bico) e sementes (castanhas, nozes, amendoim).

Esta publicação foi elaborada pela Nutricionista Maria Luisa Bellotto para o cardiologista Dr. Bruno Albuquerque Colontoni para a publicação no site: www.meucoracaosaudavel.com.br .


 

 

Se você busca uma avaliação de como se alimentar ou necessita ajustes na dieta para atingir seus objetivos, sem alterar a sua rotina de vida e respeitando suas condições econômicas, agende uma consulta! As informações individualizadas sobre alimentação e suplementação lhes serão úteis para toda vida.

Entre em Contato

2018 ® Nutricionista Maria Luisa Bellotto - Todos os direitos reservados.
website: pratza