Blog

Qual a melhor opção de carne?

21 de AGOSTO de 2018 | 69 Visualizações



As carnes quando consumidas em excesso podem ser consideradas um alimento vilão, pois têm em sua composição gorduras do tipo saturada, um tipo de gordura que pode aumentar os processos inflamatórios responsáveis pelo desenvolvimento de doenças crônicas e consequentemente a perda da capacidade do organismo de controlar os níveis de colesterol sanguíneo, além de serem alimentos fonte desta gordura. Tais processos inflamatórios, diversas vezes já citados em outras notícias escritas por mim, podem atingir uma região cerebral conhecida como hipotálamo, podendo levar a morte de neurônios importantes responsáveis pela sinalização que estabelece o equilíbrio entre ingestão de alimentos e dispêndio energético (segundo estudos da equipe liderada por Dr. Licio Augusto Velloso da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp). Justificando a razão, de algumas pessoas que possuam maior predisposição genética, engordarem com maior facilidade ou apresentarem maior dificuldade para aderirem á restrições alimentares.

Já que nossa cultura alimentar valoriza muito o consumo de proteínas animal, sugerimos um consumo de carne moderado somando um total de 200g de carne por dia (ingeridos em dois momentos, 100g no almoço e 100g no jantar, este peso é considerado cru e sem ossos). Devemos buscar aqueles cortes considerados mais magros, entre elas estão o lagarto, alcatra, coxão mole/duro, músculo, filet mignon, além de outros tipos de carne como as de frango (sem pele), peixes e o lombo do porco. Portanto aconselha-se evitar cortes mais gordurosos, como a maminha, fraldinha, picanha, costela, contra-filet, bistecas, asa de frango e miúdos. 

Sempre que possível deve se retirar e não consumir a gordura aparente da carne. Como opção as carnes, podemos usar fontes de proteínas vegetais, como as leguminosas, algas e cogumelos. Estes alimentos, apesar de serem fontes de proteínas de menor qualidade, quando combinadas, podem oferecer quantidade e qualidade suficientes para suprir a nossa necessidade diária de ingestão proteica, além de serem fontes de fibras e vitaminas necessárias para o bom funcionamento do nosso organismo.


Esta publicação foi elaborada pela Nutricionista Maria Luisa Bellotto para o cardiologista Dr. Bruno Albuquerque Colontoni para a publicação no site: www.meucoracaosaudavel.com.br .


 

 

Se você busca uma avaliação de como se alimentar ou necessita ajustes na dieta para atingir seus objetivos, sem alterar a sua rotina de vida e respeitando suas condições econômicas, agende uma consulta! As informações individualizadas sobre alimentação e suplementação lhes serão úteis para toda vida.

Entre em Contato

2018 ® Nutricionista Maria Luisa Bellotto - Todos os direitos reservados.
website: pratza