Blog

Como comer bem no inverno?

15 de MAIO de 2018 | 199 Visualizações



Em épocas de frio buscamos naturalmente alimentos e preparações quentes e até mais calóricas que parecem atender o conforto para enfrentarmos o inverno. Não apenas a temperatura dos alimentos influencia nossas escolhas, mas também as texturas e uma maior necessidade de calorias para se atingir a saciedade.

Nessa época do ano os restaurantes, padarias, assim como os apelos realizados pela mídia e as comidas típicas contempladas em festas culturais e encontros sociais, como Páscoa, festa Junina, feijoadas, pizzadas, queijo & vinho, entre outras, são frequentes e geralmente oferecem opções bastante calóricas. Buscamos então encontrar a resposta se é possível não engordar com ingredientes tão calóricos típicos do inverno, como a manteiga, margarina, creme de leite, queijos, carnes fortes, bebidas alcoólicas, pães e doces. Devemos ou não deixar de aproveitá-los? Se entende que estes momentos fazem parte de nossas vidas, são importantes, e portanto, não devemos nega-los! Há que ser ter consciência da necessidade do controle do tamanho das porções e deve-se conhecer um pouco sobre a composição dos alimentos e aprendermos "respeita-los", dar o devido valor, quando estes forem altamente calóricos. Neste sentido, entendemos que o consumo deve se ter com moderação.

Doces e bebidas alcoólicas devem ser degustadas e não servem para matar a fome ou a sede. A fome deve ser saciada com alimentos que compõem uma alimentação equilibrada, composta de alimentos fonte de carboidratos (integrais sempre que possível ou menos industrializado), proteínas animal e/ou vegetal, fibras provenientes de verduras, legumes e frutas. Deve-se evitar alimentos ricos em gordura, como alguns cortes de carnes, molhos a base de manteiga e frituras. Apesar de nada disso ser proibido, a ideia é que sejam consumidos com moderação e com baixa frequência. Outra grande dica, a de se alimentar adequadamente em casa antes dos eventos gastronômicos. No momento do evento, deve-se apenas provar os pratos mais calóricos, e em casa podemos optar e nos adaptar por escolhas menos calóricas, porém não menos gostosas, é uma questão de adaptação, criatividade e programação. Exemplos: carnes e queijos mais magros, azeite de oliva na medida certa, legumes cozidos e sopas cremes, cereais na sua forma integral... Sabendo combinar os alimentos, podemos fazer preparações e combinações nutritivas e ao mesmo tempo incríveis. Em resumo: moderação quanto o consumo de bebida alcoólica, procure comer em casa, compre bons ingredientes, reúna a família para comer, desta forma comerá com melhor qualidade, mais saudável e com economia.

Exemplos:

Sopa creme: mandioquinha com batata doce/cará, cozidas com músculo ou peito de frango, acrescentado de cenoura/abobrinha/escarola ou outro vegetal e legume de sua preferência.

Torta: Para a massa usar farinha integral, aveia, ovos e pouco óleo; para o recheio: use legumes, queijos magros, peito de frango.

Bolo: a base de farinha integral, aveia, ovos, pouco óleo, e utilize as frutas (in natura ou secas) para adoçar no lugar do açúcar

Feijoada: feijão cozido apenas com as partes mais magras do porco (lombo, carne seca, linguiça - pouca apenas para dar sabor). Acompanhe com couve, arroz parbolizado, vinagrete. Evite farofas prontas.

Macarrão: usar massa integral, molho natural de tomate (a bolonhesa ou não) ou molho branco (engrossado apenas com farinha de trigo/maisena), carne (alcatra/patinho/sobrecoxa sem pele) e legumes/verduras cozidas: brócolis/escarola/abobrinha.

Batatas doces cortadas em lâminas (substituir a batata frita): assadas ao forno com azeite e alecrim



Esta publicação foi elaborada pela Nutricionista Maria Luisa Bellotto para o cardiologista Dr. Bruno Albuquerque Colontoni para a publicação no site: www.meucoracaosaudavel.com.br



 

 

Se você busca uma avaliação de como se alimentar ou necessita ajustes na dieta para atingir seus objetivos, sem alterar a sua rotina de vida e respeitando suas condições econômicas, agende uma consulta! As informações individualizadas sobre alimentação e suplementação lhes serão úteis para toda vida.

Entre em Contato

2018 ® Nutricionista Maria Luisa Bellotto - Todos os direitos reservados.
website: pratza